Post thumbnail

Compra de automóvel últimos anos se tornou moda mais que uma necessidade? Sim! O sonho de toda pessoa que trabalha ou tem renda é comprar um automóvel para se locomover com mais agilidade. Bom essa parece ser a primícia!

Empréstimos para compra de automóvel novo
Empréstimos para compra de automóvel novo

A compra de um auto ou como chamamos – carro – sendo novo ou usado requer um financiamento substancial. em geral, é feito através de algum tipo empréstimo pessoal direcionado ao consumo, visto que muitos dos compradores não podem pagar a compra de uma só vez, mesmo recorrendo às suas poupanças ou dinheiro extra.

No entanto, mesmo sendo tão caro por aqui no Brasil, ter um veículo que possua quatro rodas para viajar, passear e utilizar para trabalho é o desejo maior que preocupa muitos, e principalmente como que isso pode se tornar viável.

O empréstimo para automóvel é uma das operações financeiras que permite financiar integralmente este tipo de sonho, em muitos casos, sem qualquer tipo de entrada em dinheiro – mas vai ficar bem caro, esteja ciente!

Compra de automóvel com empréstimo?

O “empréstimo auto“, “empréstimo para compra de carro” ou “financiamento de automóveis” é uma maneira de obtenção crédito, é oferecido pela maioria dos bancos, financeiras ou cooperativas coletivas para que o mutuário interessado, compre um carro pagando em parcelas, ou seja, o crédito destina-se a compra de um veículo com crédito emprestado.

Este empréstimo irá fornecer fundos especiais para um mutuário que necessita adquirir um automóvel, por isso o mercado criou inúmeras soluções de crédito ideais.

Assim como outros tipos específicos de empréstimos, esse não foge a regra, é somente para a compra de veículo e, exclui qualquer outro bem ou serviço casado. Ou seja, ele só deve ser usado para financiar um carro. Se a entrega do bem não ocorrer, o crédito pode ser cancelado pelo credor.

Como o crédito oferecido pelas instituições, não são muito fáceis obter, exige-se algumas burocracias para liberar o empréstimo auto que passa por várias etapas – como assim? Precisa pesquisar, comparar ofertas, fazer simulação e subscrever. Vamos ver como um por um em cada etapa.

Solicitação de um financiamento para carro

A abordagem principal é olhar para de forma racional para as ofertas do empréstimo. Vale lembrar que as propostas diferem de uma marca para outra, uma comparação de ofertas é indispensável nesse inicio de processo.

O percentual de diferença nas taxas cobradas na transação variam de 1.5% a 3% para o mesmo tipo de financiamento e carro, portanto, é altamente recomendável escolher bem o banco ou a financeira que vai ser seu credor de empréstimo para automóvel.

Comparação de ofertas online do empréstimo para auto

Com apenas alguns cliques, o comparador que deseja fazer um empréstimo para auto compara de forma livre e rápida as diversas ofertas no mercado sem sair de casa ou do escritório. O objetivo é encontrar um financiamento mais barato ou bancos com as melhores condições.

Com esse procedimento, o comparador consegue fazer economias significativas de custos com juros e tarifas extras que acompanham a solicitação de qualquer empréstimo inclusive o de automóvel.

É fácil de usar? Claro, ao comparar as ofertas de crédito muitas informações são passadas, e o sistema devolve respostas de como irão resolver posteriormente suas respectivas propostas de empréstimos. Você só tem que escolher o tipo.

Na verdade, um empréstimo de carro é diferente de um empréstimo pessoal, a taxa de juros dessa operação é relativamente mais baixa. Para reembolsar o dinheiro emprestado, as taxas de juros são fixas e embutidas nos pagamentos mensais.

Fazer simulação do seu empréstimo automóvel

Ao optar por um financiamento de carro, que em geral pode ser uma escolha sábia dependendo do montante e da situação econômica do comprador. O sistema é simples, online ou no home banking, forneça mais detalhes sobre o tipo de empréstimo que deseja, informe o valor do empréstimo e o período de crédito, feito isto, a ferramenta de simulação de empréstimos lhe dará uma primeira abordagem de como será pago o seu empréstimo no futuro.

Pegar empréstimos para compra de automóvel
Pegar empréstimos para compra de automóvel

A dica é: sempre de preferência aos simuladores criados especialmente para empréstimos de carro – porque isso? Em geral a proposta tende a ter respostas que atende mais aos padrões de mercado. O prazo pode chegar a 5 anos ou mais para pagar. Os valores financiados dependem do perfil do comprador e não possui valores máximos para financiar.

Opções para compra de carro financiado

Atualmente existem três formas disponíveis para uma pessoa conseguir concluir um empréstimo para auto.

1 – O primeiro refere-se à prática tradicional onde o comprador precisa realmente ir ao escritório da agência de carros munidos de todos os documentos necessários e solicitados.

2 – O segundo tipo é a assinatura feita online através da internet, ou seja, nas plataformas de crédito.

3 – A terceira possibilidade é feito a partir de uma chamada de telefone em uma linha dedicada.

Muito bacana, hoje para quem quer comprar um carro, tem a liberdade de escolher o melhor método que lhe convier. Em qualquer caso, a primeira opção é a mais solicitada no Brasil por pura conveniência ou desconfiança.

Vale lembrar que uma assinatura de um contrato não significa que o empréstimo para compra de automóvel foi concedido, é apenas uma das partes burocráticas, ou seja, é uma solicitação.

Logo após a solicitação, vem a análise e revisão do pedido, ai sim o banco vai dar uma resposta definitiva, em princípio, o mais rápido possível, normalmente no mesmo dia se o seu perfil é convincente.

Tenha em mente que um empréstimo ou crédito bancário é um compromisso financeiro que precisa ser honrado. Por isso, é importante rever a sua capacidade financeira antes de pedir empréstimo a banco ou financeira.

Se perceber que sua capacidade de crédito esta comprometida, é melhor adiar a compra do carro novo em vez de enfrentar o empréstimo sem poder de verdade.

Na análise, o banco irá rever seu caso com base nas provas e documentação apresentada, verificar a pontuação de crédito e históricos financeiros, tais como empréstimos anteriores, holerite de salário, renda etc.

Se você decidir enviar o pedido de empréstimo com o seu banco atual, ele provavelmente conhece sua capacidade de gestão financeira e as chances de conseguir o crédito para comprar seu automóvel é muito maior.

Portanto, se você decidir mudar de banco, você terá de demonstrar mais provas que conseguirá pagar o empréstimo na quantidade e tempo solicitado.

Os diferentes tipos de auto empréstimo

  • Empréstimo para carro novo

Ao contratar empréstimo para carro, você tem duas opções. “Empréstimo carro novo”. Como o próprio nome sugere, ele permite que você entre em um financiamento para a compra de um carro novo, alguns bancos concedem este empréstimo com condições especiais e taxas aplicáveis ​​aos veículos novos, especialmente os carros zero km e com menos de 2 anos de idade no máximo.

Essa opção tem a vantagem de ser mais rentável, suas taxas de juros são mais baixas que um empréstimo de carro usado. Em geral, podem ser emprestados valores entre 2500 e 30 mil reais por um período de 1 a 5 anos. Em geral, parece que em qualquer dos bancos que existem para emprestar dinheiro para compra de carro, os “empréstimos para carro novo” é o mais interessante do que os “empréstimos para carro usado” ao fazer uma simulação.

  • Empréstimo para carro usado

Carros com mais de 24 meses de idade são reconhecido que um carro usado, eles são mais baratos do que um carro novo direto da concessionária. Apesar disso, pode haver um enorme investimento para deixá-lo em dia.

O empréstimo de carro usado foi criado para preencher essa lacuna entre os tipos de carros. Certamente, a concessão de um empréstimo com tal característica é o risco para os credores, tanto em termos de rupturas como falhas de pagamentos.

Por causa disto, os credores cobram normalmente taxas de juros mais altas, em média de 1 a 2 vezes maior que para carros 0Km. Para um empréstimo de carro usado, os bancos e financeiras possuem critérios própria para liberação do crédito.

Por que fornecem financiamento de automóveis?

Porque a grande maioria dos cidadãos trabalhadores não possuem dinheiro para realizar a compra de automóvel a vista.

E junto com o financiamento é vendido mais alguma coisa? No Brasil a prática não é normal. mas em outros países sim, toda pessoa esta sujeito a surpresas desagradáveis, pensando nisto, quem faz um empréstimo para compra de automóvel está sujeito a ter que fazer um seguro que podemos chamar de prestamista ou também chamado de seguro de empréstimo.

Fazer empréstimos para compra de automóvel usado
Fazer empréstimos para compra de automóvel usado

O objetivo é a proteção comum de ambas as partes, ou seja, o mutuário e o credor do empréstimo.

Você já deve saber que o princípio de todos os seguros de empréstimo é, ajudar a proteger contra diversos riscos naturais e evitar que o reembolso seja prejudicado.

Sabemos que existem riscos que podem levar um mutuário à incapacidade financeira, pela perda de emprego ou até mesmo pela morte, com um seguro de empréstimo é possível evitar que o mutuário sofra sanções caso deixe de pagar as parcelas do financiamento.

Se houver problemas, a seguradora paga a capital devido à instituição financiadora que concedeu o empréstimo, desta forma o banco ou financeira, por sua vez, fica garantido de recuperar todo o dinheiro emprestado, mesmo que o segurado não seja mais capaz de pagar as parcelas restantes do empréstimo para automóvel.

O seguro não é obrigatório, mais é prudente ter um para compensar qualquer tipo de incidentes da vida. As agências de carro e os próprios bancos tendem a oferecer um seguro para esse fim, mas o mutuário é livre para escolher a empresa de seguro que quiser.

Post thumbnail

Rating de crédito. O que é mesmo isso? A pontuação de crédito ou classificação de crédito de uma pessoa determina seu perfil ou mérito ao crédito. Quer saber se você está bem com bancos e financeiras?

Para saber como está seu rating de crédito, basta pedir uma solicitação de empréstimo pessoal e observar se há alguma disposição dos credores em fornecer o crédito para você.

Não se esqueça que assim como o CPF, o rating de crédito faz parte da sua vida e da sua saúde financeira. Um bom método on-line de avaliar suas finanças pode ser encontrada no Serasa, Spc ou Boa Vista e também aqui: financialcredit.info, damos dicas e informações relevantes sobre finanças e dinheiro.

Sabia que para ter crédito liberado é preciso ter uma pontuação de crédito com média razoável, as notas são calculadas com base em vários critérios, desde históricos financeiras e padrões de poupança até dividas existentes.

rating de crédito e para que serve?

Como o rating de crédito interfere nas finanças?

Os credores acreditam que essa informação irá fornecer-lhes uma boa idéia da probabilidade de um mutuário se torne inadimplente em seus pedidos de crédito, empréstimos pessoais e nos diversos produtos financeiros.

Quanto menor a sua pontuação de crédito, mais provável que você seja negado em um pedido de empréstimo pessoal por exemplo.

Além disso, no caso dos credores concordarem em fornecer crédito, as taxas de juros oferecidas no empréstimo liberado serão bem maiores para quem possui má reputação ou classificação de crédito baixa.

No Brasil, as classificações de crédito são em grande parte determinadas por duas organizações: a Serasa Experian e a Boa Vista SCPC.

Eles coletam informações sobre os mutuários em geral de uma ampla variedade de fontes, desde julgamentos em tribunais se condados, até as mais finas camadas de endividamento pessoal como conta de água, telefone e energia elétrica.

Cada transação de crédito que você realiza deixa para trás um “rastro eletrônico” e esses rastros são monitorados de perto pelas agências reguladoras acima mencionadas.

Empréstimo ou crédito negado – o que fazer?

Com base nas informações fornecidas por essas organizações e por suas próprias informações privilegiadas, os fornecedores de crédito com bancos e instituições financeiras podem optar em negar a solicitação de empréstimo ou liberar.

No entanto, se você acredita que teve uma solicitação negada injustamente, você pode entrar em contato com a agência relevante e apresentar uma queixa.

Pela internet é possível saber como anda seu histórico de crédito, normalmente você será obrigado a pagar uma taxa por este serviço online em sites que terceirizam a consulta ao Serasa, SPC, SCPC e outros órgãos como cartórios. Geralmente paga-se cerca de R$6 a R$30.

Se o seu rating de crédito foi mal calculado ( porque a pontuação resultante foi gerada por um programa de computador ) ou se ele foi baseado nos registros financeiros de forma eletrônica, você pode tentar questionar a decisão do credor em negar o crédito.

No entanto, não é possível remover qualquer informação precisa sobre o seu histórico de crédito dos arquivos, mesmos as dividas pagas, não importa o quão desagradável isso pode ser.

O credor pode se negar a concessão do crédito?

O que acontece se um credor se recusa a anular sua decisão de negar o seu crédito ou empréstimo pessoal? A única solução real neste caso é melhorar a sua pontuação de crédito. A principal razão por trás de uma má pontuação de crédito é um elevado nível de dívida pessoal.

Melhorar seu rating de crédito é possível, no entanto, envolve lidar com seus problemas com endividamento e gerenciar seus gastos de forma mais eficaz.

Lembre-se que embora muitas empresas afirmam ser capazes de aumentar a sua pontuação ou rating de crédito, esta não é uma solução automática e de curto prazo. Na verdade, existe uma grande quantidade de supostas empresas que são responsáveis ​​por enganar centenas de pessoas devedoras e desavisados que caem nessa fraudes tão comum.

Outros conselhos sobre como lidar com a sua pontuação de crédito pode ser obtido no site do Serasa Score.

Post thumbnail

Pagar divida ou não pagar a divida? Infelizmente, a dívida tem se tornado ao longo dos últimos anos uma característica aceita na vida da maioria da população dos brasileiros.

Na verdade, apesar que não querermos acreditar, é chocante notar que a dívida no Brasil já superou a soma de bilhões de reais.

Parcelar divida. Pagar dívida ou rolar a dívida e ficar devendo?
Pagar divida. Parcelar dívida ou rolar a dívida? Qual a resposta!

Em tais circunstâncias, é interessante então especular se o endividamento se tornou uma crise camuflada ou velada que todos os cidadãos deveriam se preocupar, ou se a mídia manipuladora simplesmente esconde a questão e dá ao povo proporções que não alarmem os ânimos.

Pagar divida ou não pagar a divida?

Um grande número de pesquisadores autônomos e especialistas em finanças têm argumentado recentemente que a divida do país é mais um sinal financeiro que gera insegurança e insatisfação, e que de fato podemos nos preocupar muito com isso.

De acordo com os especialistas em matemática, os brasileiros em geral estão devendo muito dinheiro, mas uma boa parte deles realmente possuem mais do que precisam.

Pode até parecer irônico e sem sentido, mas muitas vezes as razões para o estado manter o povo no endividamento são estratégicos: muitos estão em dívida, porque eles estão tentando “construir” dinheiro em vez de perdê-lo.

Evidentemente, existem algumas pessoas que estão verdadeiramente em grandes apuros e a beira da falência, mas estas são uma minoria entre todos aqueles que também estão com problemas de renda ou de ter dinheiro suficiente para pagar dívida ou se alimentar.

É importante lembrar algumas coisas sobre a dívida.

Em primeiro lugar, ela acontece devido o crescimento econômico e também pela inflação, e atualmente a quantidade de reais em circulação mais que dobrou nos últimos anos, e portanto, a verdade é que se houver mais dinheiro circulando, haverá mais dinheiro sendo devido também.

Em segundo lugar, as estatísticas raramente lidam com as participações de todos os tipos de endividados.

Embora existam muitas pessoas que estão em apuros devido às inúmeras dividas, ainda vale a pena colocar tudo em perspectiva, considerando que a dívida não é intrinsecamente uma coisa ruim, uma parte dela é benéfica.

Vale lembrar que não é necessariamente interessante evitar completamente a dívida (como disse, ela poderia ser benéfica em muitos casos), mas é importante estar consciente da sua existência e manter o controle total dela.

Quem possui dividas deve ter algum tipo de plano para gerenciar e pagar sua divida de forma eficaz.

No Brasil, há conselheiros para controle de pagamento de dívida por toda parte: os consolidadores são muito “úteis” para a administração da dívida, os guias online, aplicativos e sites como o financialcredit.info que servem como apoio para controle financeiro dia a dia e há ainda os centros de aconselhamento independentes e órgão do governo.

Hoje não parece haver escassez de pessoas dizendo o que fazer para manter as finanças em ordem.

De qualquer maneira, não precisa ser um especialista para saber que se uma pessoa está pagando seu cartão de crédito fracionado ela vai estar com muito problema em pouco tempo.

No entanto, para aqueles que se encontram em dificuldades financeiras e por isso estão pagando grandes somas de juros para credores, a melhor maneira de acabar com esse sofrimento é entrar em contato com o credor e tentar um refinanciamento ou algo que faça cessar a cobrança de juros elevados.

Pagar divida para sair da bola de neve

O conceito da dívida bola de neve é bastante simples – o alvo é o cartão ( ou empréstimo pessoal ) que está custando muito caro, para se livrar concentre seus esforços em reembolsar o que tiver juros mais caros.

Uma vez que a dívida é paga e acabe, você pode passar para a próxima dívida mais caro, e assim por diante.

Outra coisa que faz uma simples bola de neve se tornar uma dor de cabeça na prática é o fato de que a maioria dos credores exigirá um reembolso mínimo todo mês que em geral é uma quantia fixa ou uma percentagem da dívida, pode ser válido em alguns casos.

Outro fato é que muitos consumidores de crédito endividados podem se sentir atraídos em fazer a consolidação da dívida – é um montante fixo de todas as dívidas em um único pagamento mensal, essa solução parece ser a mais simples e mais acessível mas também precisa de inteligência financeira para concluí-la.

Estar endividado não é fácil, qualquer refinanciamento, consolidação de crédito ou negociação para pagar dividas normalmente irá ser reembolsada em longo prazo, você pode levar um choque desagradável no final das contas.

Bom, independente de quanto você esta endividado nas instituições de bancárias, de crédito ou financeiras, comece a se ajudar iniciando estas três primeiras etapas para enfrentar as dívidas:

  1. Faça um relatório de todas as suas dívida
  2. Classifique suas dividas por importância
  3. Elabore um orçamento detalhado

O melhor mesmo é não permitir que suas dividas sejam roladas para a frente, para isso não acontecer você precisa ter gastos responsáveis ​​e orçamentos realistas, gastar dentro da faixa de renda, nunca mais do que ganha, e se algo de errado acontecer, procure encontrar meios de se livrar da dívida o mais cedo possível.

Post thumbnail

Vamos falar sobre finanças pessoais? A partir de uma invenção do Excel não precisa ser nenhum perito ou consultor em economia para dizer um qualquer cidadão que ele precisa e precisa como sua situação financeira e manter uma saúde nas finanças, é importante.

Mas como você pode saber sobre seu dinheiro?

Até mesmo para pessoas que são capazes de gerar confortavelmente seu dinheiro em um mês, pode deixar algumas lacunas cruciais para seu conhecimento.

Então é fácil resolver isto, faça estas 8 perguntas que listamos nos próximos parágrafos.

Se você conhece todas as respostas beleza.

Se você já tem um bom controle sobre finanças pessoais, maravilha. E se você não faz ideia de nenhuma das respostas às perguntas, então chegou a hora de entender algo novo e nos aqui fazer financialcredit.info  vamos te ajudar.

8 perguntas sobre finanças pessoais que todos deveriam responder
8 perguntas sobre finanças pessoais que todos deveriam responder

Quanto dinheiro tenho guardado na poupança?

Você deve monitorar sua contagem dia sim dia não, outros olham todos os dias, mas é pouco provável que de sua própria importância em monitorar sua conta poupança. Lembro que também é importante manter um controle mais próximo.

Se ainda não faz isso, comece agora, quando tiver tempo verifique se seu banco ou sistemas de informação bancária on-line ou um aplicativo para smartphone que o ajude rastrear facilmente suas contas bancárias.

Quanta dívida tenho acumulada?

Cartões de crédito, empréstimo pessoal, financiamento de carro, empréstimo para estudantes, financiamento imobiliário e taxas médicas, todo tipo de dívida deve ser planilhada.

Você costuma manter pagamentos com débitos automáticos em suas contas, então você não pode estar contabilizando suas declarações mensais. Revisar todos os seus relatórios e verificar os seus saldos sempre que puder, além de clarificar o seu relatório de crédito periodicamente.

Qual É O m eu patrimônio Líquido?

Seus ativos : são o valor acumulado de seu dinheiro (aplicações, poupança, investimentos), sua casa, seu automóvel e qualquer outra coisa que você tem com valor agregado (incluídas jóias e outros itens com valor de re-venda estimado).

Seus passivos : são suas despesas, incluindo os saldos remanescentes de qualquer empréstimo pessoal ou financiamento. Quando você subtrair seus passivos de seus ativos você obtém seu patrimônio líquido.

Obviamente, o conhecimento sobre as finanças pessoais envolve também a administração de bens e o gerenciamento de risco pode criar um patrimônio líquido negativo.

Mas quando o patrimônio líquido é bem usado, idealmente aumenta ano após ano, mas ele está indo na direção contrária, significa que algumas mudanças foram feitas com urgência.

Qual a minha  pontuação de crédito?

Vamos falar sobre uma boa pontuação de crédito : Você não precisa de um para o que precisa de um crédito na praça, de qualquer forma. É por isso que você deve estar trabalhando na construção de um histórico de crédito forte constantemente.

Felizmente, hoje é muito fácil de descobrir qual a sua pontuação, com base em sites como o Serasa Score , ele retém muitas informações sobre empresas, administradoras de cartão de crédito e financeiras, a Serasa.

Como estão meus  fundos de aposentadoria?

Assim como o nosso crédito na praça deve ser revisto, o estado dos fundos de aposentadoria é algo que é acompanhado de perto e evitar perder tempo nas contribuições.

1 – Você tem uma conta de aposentadoria?
2 – Quanto está nessa conta?
3 – Como é retirado de cada holerite de pagamento e quanto fundos de seu empregador este pagando?

Estas são perguntas que você deve ser capaz de responder, não importa o quanto de tempo ainda resta para você se aposentar.

Quanto dinheiro precisa para suportar 3 meses sem renda?

A maioria dos especialistas financeiros concordam que você deve se esforçar para ter dinheiro guardado para manter os custos entre 3 a 6 meses em caso de emergência.

Claro que no Brasil existe o Seguro Desemprego , mesmo assim, você deveria ter capacidade de saber quanto dinheiro e sua família precisa para administrar três meses sem renda?

Não subestime o futuro, é uma questão muito importante saber o custo mensal do essencial como: abrigo, comida, utilitários, etc. Você está ou não financeiramente preparado para um revés financeiro inesperado?

Quais são minhas deduções sem imposto de renda e fiscais?

Um monte de pessoas que declaram que não são muito bem quando sua restituição de imposto de cada mês de março e abril de cada ano, no entanto, eles são apanhados completamente de surpresa quando eles descobrem que estão devendo mais dinheiro do que esperavam. Quando se trata de seus impostos, você sabe realmente como evitar estas surpresas.

Se você não tiver certeza de que está declarado, verifique com seu empregador que as deduções são feitas do seu salário ou provimento.

E se você trabalha por conta própria, não é má idéia contratar um contador particular para ter certeza de que você está pagando seus impostos de forma correta todo o ano, ou você está economizando o suficiente para cobrir o imposto extras quando cobrados.

O que aconteceu com seus bens se você morresse?

É um pensamento macabro e sombrio, claro que é … mas infelizmente todos sujeitos a morte, e ela pode atacar a qualquer momento, por isso, é melhor estar preparado.

Se você não tem bens não vai precisar de ter um testamento, mas tem um, você vai ter muito a dizer sobre o que acontece com seus ativos, como é distribuído e dividido de acordo com leis do seu país.

Você pode deixar claro sobre o que acontecer com seus bens, definitivamente para seu melhor interesse é bom falar com um advogado qualificado e criar um documento que exponha sua vontade.

Bom, você pode responder todas as perguntas, parabéns, se não, é melhor começar se adaptar e deixar sua saúde financeira e finanças em ordem.